quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

MÃE SEMPRE TEM RAZÃO

Realmente a minha mãe esteja completamente certa quando sempre me falava para afastar dele, ela sempre dizia pra mim larga de ser besta, ela não se cansava de dizer que ele não tava nem ai pra filha caçula dela, e eu a mais idiota, parecia que estava drogada de um amor doentio, sempre enfrentava a minha mãe e a todos que falavam pra mim largar mão dele.

Eu sempre falava, deixa que eu sei o que estou fazendo, deixa que eu sou bem grandinha e me cuido, se alguém vai sofrer com isso vai ser eu.

Eu sabia tanto o que estava fazendo que fui caindo na lábia maldita dele, de acreditar que tudo um dia virasse verdade, a minha maturidade e o meu orgulho de achar que estava certa era lindo, tão lindo que terminou com lágrimas. Idiota eu em acreditar nas palavras dele de me fazer feliz. E realmente se tinha alguém que sofreria era eu, e sofri muito, mais aprendi também com todo esse sofrimento.

Ele foi o culpado do meu humor e mau humor durante um bom tempo, era ele quem me fazia chorar e ao mesmo tempo era ele que me fazia sorrir, era ele que brigava comigo e ao menos tempo era ele que brincava comigo, era quem morria de preocupações comigo e depois no final quem não estava nem ai pra mim, vai entender esse extinto animal dos homens.

Ele foi o príncipe encantado que não tinha nada de encantado, ele foi o menininho estiloso que eu queria pra ter comigo, era o moreno que eu sempre falei pra minha mãe que ia ser o genro dela e que ia me fazer feliz pra sempre igual nos contos de fada.

Ele era tudo, ate que chegou á um ponto que ele não era mais nada, era apenas o motivos da minha vontade de ficar entocada dentro de casa, era o motivo da minha perca de peso, das minhas bebeiras para afogar as mágoas, motivo das minhas lágrimas que não foram poucas, dos meus sofrimentos, ele passou a ser aquilo que só me fazia mal, que só me destruía.

Tadinha da minha mãe, ela chegou ao ponto de realmente se preocupar muito comigo mais do que o normal, só que eu me fingia de forte perto dela, fingia que nada estava acontecendo e que eu estava bem e quando eu menos esperava, ela me pegava chorando dentro do quarto olhando as fotos dele ou falando sozinha com meu espelho.

E ela mais uma vez falava, para com isso filha, ele não é a pessoa certa pra você, para de sofrer por quem não te merece, e eu sabia que ela tava certa mais aqui dentro de mim ainda restava uma esperança de que ele era ainda o príncipe quase nada encantado da minha vida.

Devia eu ter escutado a minha mãe desde o começo quando ela me dizia para de afastar dele. Hoje não estaria aqui nesse sofrimento se as palavras dela eu estivesse ouvido. Realmente mãe sempre tem razão quando fala, e filha nunca percebe isso.

5 comentários:

Jay C. disse...

Sabriina, adorei!!!
vi seu blog la na comunidade da Tati.. ahh,tbm aorei o texto da Pipa.. hehhe.. bjokas! fica com Deus.

Tiago Carlet disse...

uhauhauhauha
eu sei pra qm é esse texto eim
qual o danado motivador dessa sua dor
uhauhauhauhauha
cordeirinho puroooooooooooooo
uhauhauhauhauha
no coments sah
bjosss

Élen Sabrina disse...

Sabia que vc ia comentar algo desse estilinho mesmo, bem sua cara Tiago COrdeiro Carlet :P

camila disse...

Eu já disse que AMO seus textos??
Minha escritora. Cada texto fica melhor que o outrp...
E esse é MARAVILOHSO, e bem certinho, diz td!!!

T aMOO irmã!

Paulinha disse...

Feito pra mim, para o meu momento. Bem igual. Ela quis tanto meu bem, mas optei pelo que me fez (faz) mal.